Ela relata que o jogador já chegou ao hotel alterado, mas foi violento após ela recusar fazer sexo com ele por falta de preservativo.

Ela relata, ainda, que só conseguiu se livrar da violência quando Neymar saiu do quarto para ir ao banheiro, e foi aí que ela saiu do local. “Ele entrou por uma porta, eu sai por outra”

A modelo que acusa o jogador Neymar Jr. de estupro falou, pela primeira vez, publicamente sobre o ocorrido nesta terça-feira (5). Em entrevista ao repórter Roberto Cabrini, ela disse que Neymar a segurou violentamente, bateu e cometeu o ato sem preservativo.

“Ele me segurou violentamente, me bateu, e cometeu o ato sem preservativo. Ele me estuprou”, relata. Ela disse que foi até Paris com a intenção de ficar com o jogador, de forma consensual, mas tudo mudou quando Neymar começou a ficar agressivo.

“Eu tinha o desejo de ficar com o Neymar. E quando eu cheguei lá estava tudo bem, tudo legal. Depois ele ficou agressivo, totalmente diferente daquele cara que eu conheci nas mensagens”, conta. A modelo relata que eles chegaram a trocar beijos, carícias e até se despirem. Mas, no momento em que eles estavam deitados na cama, ela indagou se ele tinha preservativo, e a resposta foi negativa.

“Deitados na cama, o clima rolando, eu perguntei: ‘você trouxe preservativo? Porque eu não tenho’. Aí ele disse: ‘não’. Depois eu respondi: ‘então não vai acontecer nada além disso [troca de carícias]'”, explicou a mulher. Para ela, o silêncio do jogador logo em seguida era um sinal de entendimento.

No entanto, ainda conforme a modelo, não foi isso que aconteceu. “A gente continuou com as carícias, mas aí ele me virou, me segurou com violência e cometeu o ato. Eu pedi para ele parar enquanto ele continuava e batia na minha bunda violentamente. Eu falei ‘para, para, para’, várias vezes. Ele não falava nada, só agia”, narra.

Ela relata, ainda, que só conseguiu se livrar da violência quando Neymar saiu do quarto para ir ao banheiro, e foi aí que ela saiu do local. “Ele entrou por uma porta, eu sai por outra”.

Troca de mensagens

Ainda segundo a modelo, ela só entendeu o que havia acontecido depois e, por isso, continuou a troca de mensagens com o jogador.

“Primeiro eu tive que assimilar tudo. Todo o acontecimento. Eu comecei a entender tudo que tinha acontecido comigo, como ele foi estúpido e ruim, só depois. Eu não acho que só porque eu estava a fim de ficar com ele, ele tinha o direito de fazer aquilo comigo. Então em um primeiro momento eu não consegui reagir, devido aos traumas”, explica.

Ainda conforme a mulher, ela precisou “fingir que não sabia” o que tinha ocorrido por receio dele não a responder mais. “Eu sabia que se eu não falasse com ele normalmente lá, fingindo que não sabia o que tinha acontecido, ele não iria mais falar comigo. E eu não teria como provar o que ele fez”, afirma.

Agressão

Ainda no fim da tarde desta quarta-feira (5), o programa Cidade Alerta, da TV Record, exibiu uma imagem da suposta agressão de jogador Neymar contra a modelo. A foto foi tirada do celular da vítima, no hotel em que ela estava hospedada em Paris.

O pai do jogador confirmou a veracidade da foto e disse que o filho estava tentando se proteger da agressão. Conforme ele, a mulher estava tetando atingir o filho com uma garrafa de vinho.

Assista a entrevista 

Com informações Diário do Nordeste

Nos acompanhe pelo o Instagram

https://instagram.com/quixeramobim_news?utm_source=ig_profile_share&igshid=pjuhc4khqvfh

Curta nossa página no Facebook

https://www.facebook.com/quixeramobimnews.com.br/