Há três anos morando no Hospital Ruth Cardoso, em Santa Catarina, o cãozinho Negão morreu. O animal, que chegou em meados de março de 2016 após seguir a ambulância que transportava o seu dono, foi atropelado na manhã desta terça-feira, 15, no pátio do hospital. O motorista do veículo, que não viu o bicho, parou para ajudar após sentir o impacto, mas o cão já havia falecido. As informações são do portal Notícia de Santa Catarina.

A história de Negão viralizou em novembro de 2016. Desde então, o animal passou a receber visitas e assistência de quem passava pelo hospital. Arlindo Cunha, jardineiro do hospital, lamenta a partida do cachorro. “Era muito dócil. Um animal é assim, se a gente dá carinho, recebe carinho em troca também”.

Tutor

O primeiro tutor de Negão, que vivia em situação de rua, teve infecção generalizada e foi socorrido pelo Samu. O cachorro seguiu a ambulância por todo o trajeto até o hospital. Desde então, o bicho associou o barulho das sirenes à presença do dono e corria ansioso toda vez que via o veículo chegar. O dono de negão faleceu após a internação.

Depois de perceberem a movimentação do cão, funcionários do hospital começaram a cuidar do animal e lhe puseram nome: Negão Cardoso. Logo que a história viralizou, Negão passou a receber visitas e presentes pessoas que passavam pelo hospital; até chegou a ser adotado, mas fugia e voltava para o estacionamento. Após certo tempo, a ajuda diminuiu, e a ONG Viva Bicho começou a fornecer alimentação e banhos para o animal.

👍🏻Curta nossa página no Facebook 👇🏻

https://www.facebook.com/quixeramobimnews.com.br/