Mulher assassinada em 2018

A violência contra a mulher no Ceará se tornou um desafio para a Segurança Pública 

Uma idosa de 85 anos de idade foi a última mulher morta no Ceará em 2018. O crime ocorreu na noite do domingo passado, dia 30, na cidade de Juazeiro do Norte, na Região do Cariri, durante uma suposta tentativa de assalto. Assim, o ano terminou com o registrou recorde de 479 assassinatos do gênero, contra 348 casos em 2017, um aumento da ordem de 37,6 por cento. Em apenas dois anos, mais de 800 mulheres se tornaram vítimas fatais da violência armada no estado.

Elvira Maria Pereira estava ao lado do filho, José Casemiro Pereira, 46 anos, no carro da família. Os dois retornavam para casa quando foram abordados por bandidos na periferia da cidade de Juazeiro. Era por volta de 20h25. O carro acabou sendo alvejado com vários tiros. A anciã e o filho foram baleados. Sete horas depois, Elvira morreu no Hospital Regional do Cariri (HRC). O filho faleceu ontem (1º) na mesma unidade de Saúde. O duplo assassinato será investigado pela Unidade de Homicídios da Delegacia Regional de Polícia Civil de Juazeiro do Norte.

No “feriadão” do Ano-Novo outras oito mulheres foram assassinadas no estado. O primeiro crime ocorreu ainda na sexta-feira (28), quando um casal foi fuzilado no bairro Conjunto Ceará, em Fortaleza. A jovem Fernanda Tinoco dos Santos, 28 anos, foi executada a tiros junto com o namorado, Jonathan de Sousa Gomes, 22. O crime aconteceu na Avenida F.

No sábado, dia 29, duas mulheres foram assassinadas em Fortaleza. Janaína Pereira de Oliveira,37, foi morta a tiros no bairro Granja Lisboa. O autor do crime foi o ex-marido da vítima, que após o crime praticou o suicídio.

Já a agente social Joana Paula Lopes, 34, veio de Canindé a Fortaleza para passar as festas de Ano-Novo com familiares e acabou sendo morta, a tiros, na porta de casa, Np bairro Carlito Pamplona.

No domingo (30), foram quatro mulheres assassinadas no Ceará. Além do caso registrado em Juazeiro do Norte, ocorreram outros três crimes nas cidades de Varjota, Sobral e Porteiras. Em Varjota, Ariane Feitosa de Sousa foi morta, a tiros, na porta de casa, no bairro Pedreiras. No bairro Terrenos Noves, em Sobral, uma jovem identificada apenas por Clarisse, foi executada a tiros. Já a dona de casa Maria Edinelza da Silva, 27 anos, foi assassinada com vários tiros, no Sítio Malhada Redonda, na zona rural do Município de Porteiras, no Cariri.

Com informações Fernando Ribeiro

Curta nossa página no Facebook 👇🏻

https://www.facebook.com/quixeramobimnews.com.br/