Na tarde deste domingo dia 08/10/2017 por volta das 14h00min ocorreu um homicídio em frente à cadeia pública de Quixeramobim.

Segundo as primeiras informações da Polícia Militar e de testemunhas repassadas ao site Quixeramobim News, a vítima teria ido visitar um filho que está preso na cadeia pública, localizada na Rua Raimundo Rodrigues no bairro Duque de Caxias, quando de repente dois elementos em uma motocicletas aproximaram-se e efetuaram varios disparos de arma de fogo contra a vitima que veio a óbito ainda no local.

Testemunhas relatam que a vítima indentificada como sendo Francisco Izaias Maciel Gomes de 45 anos, ainda tentou correr dos autores, mas acabou sendo atingido por cinco disparos e morreu na calçada da cadeia. Segundo populares os autores do homicídio retornaram ao local para ter certeza de que a vítima teria morrido e fugiram tomando rumo ignorado.

A motivação do crime ainda está sendo apurada mas a polícia acredita que seja acerto de conta. A Policia Militar ficou no local resguardando o corpo até a chagada da perícia Florence, para encaminhar o corpo até o (IML) Instituto Médio Legal, local para os procedimentos.

O perito afirma que a vitima foi atingida por quatro disparos, sendo um na cabeça, no pescoço e dois nas costas.

A viatura R-62 com apoio de policiais militares em veículo próprio, fez deslocamento para o referido local e se deparou com dois indivíduos suspeitos dos disparos em uma motocicleta vermelha sem placa na Rua Pedro Teles, Bairro Duque de Caxias. Os indivíduos, estando o garupeiro armado, foram perseguidos pela Rua Antônio Conselheiro, seguindo sentido Bairro Matadouro onde logo após seguiram por uma estrada de terra. Logo à frente os mesmos caíram da motocicleta, abandonando-a e fugindo pelo matagal.

A moto recuperada na perseguição foi consultada e trata-se de uma HONDA/CG 150 FAN ESI, COR: VERMELHA, ANO: 2012, CHASSI: 9C2KC1670CR485473, PLACA PMW 2955 CE – MADALENA, estando à mesma com queixa de roubo com data da ocorrência do dia 06/06/2016, tendo como proprietária R. C. M. F.,