A Polícia Civil cercou a sede do Demutran logo no começo da manhã desta sexta-feira

Uma operação policial batizada de “Sinal Verde”, foi deflagrada no começo da manhã desta sexta-feira (24), na cidade de Nova Olinda, na Região Sul do Ceará (a 537Km de Fortaleza), resultou na prisão do irmão do prefeito daquele Município e secretário de Urbanismo, João Paulo Sampaio. Ele é suspeito de comandar um esquema criminoso de fraudes no Departamento Municipal de Trânsito (Demutran).

Junto com João Paulo foi também detido pela Polícia Civil, o diretor do Demutran de Nova Olinda, Kedyson Queiroz da Silva. De acordo com as investigações da Polícia Civil e do Ministério Público Estadual (MPE), a fraude consistia na liberação irregular e até venda de veículos apreendidos. As investigações começaram no fim de 2018.

Na manhã de hoje, a operação realizou as prisões e também cumpriu mandados de busca e apreensão de computadores, documentos e outros objetos que servirão de provas nas investigações sobre as fraudes.

“Recebemos denúncias de alguns cidadãos e até de servidores municipais no que diz respeito à entrega e retenção de veículos de forma irregular. Duas pessoas que fazem ou deveriam gerir o órgão estavam negociando esses veículos”, afirma o delegado Luiz Eduardo da Costa Santos, titular da Delegacia Regional de Polícia Civil do Crato, que comanda a operação em Nova Olinda.

Ainda conforme o delegado, “eles (os suspeitos) trabalhavam em conjunto, em dupla. Talvez tenha mais alguém envolvido. A gente ainda vai apurar, com toda a documentação que a gente recolheu hoje. Mas eles trabalhavam juntos nesta questão de reter documentos e recolher veículos,”, garantiu. À pedido da Polícia, a Justiça decretou a prisão dos dois gestores.

Afastado

O irmão do secretário João Paulo (preso hoje) é o prefeito de Nova Olinda, Afonso Sampaio, que, recentemente, foi afastado do cargo e corre o risco de ser cassado em uma sessão marcada pela Câmara dos Vereadores para a próxima quarta-feira (29). Contudo, Sampaio retornou ao cargo graças a uma liminar expedida pelo ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF).

 

Fonte Fernando Ribeiro

Nos acompanhe pelo o Instagram

https://instagram.com/quixeramobim_news?utm_source=ig_profile_share&igshid=pjuhc4khqvfh

Curta nossa página no Facebook

https://www.facebook.com/quixeramobimnews.com.br/