Uma ação da Polícia Civil do Estado do Ceará, por meio da Delegacia de Combate à Corrupção (Decor) com o apoio da Delegacia de Combate aos Crimes de Lavagem de Dinheiro (DCLD) – ambas vinculadas ao Departamento de Recuperação de Ativos (DRA), resultou na prisão de um homem suspeito de comercializar remédios de venda proibida destinados à rede pública de saúde do Ceará. Os materiais estariam sendo vendidos em sites na internet.

Na ação, realizada nas primeiras horas dessa quinta-feira (22), foram cumpridos três mandados de busca e apreensão. O cumprimento de um dos mandados ocorreu em uma residência no bairro Itaperi, onde ocorreram as apreensões de uma estufa para cultivo de maconha, dois sacos de substrato para planta, uma muda e sementes de maconha, apetrechos relacionados ao tráfico de drogas, além de quatro pássaros silvestres. O proprietário da casa foi preso.

Já o mandado de busca e apreensão cumprido no endereço do comércio, no bairro Serrinha, resultou na localização de 37 caixas de testes para detecção de taxas de glicemia que foram desviadas do sistema de saúde pública do Ceará. Todo material apreendido e o suspeito foram conduzidos à sede da Decor, onde o homem foi autuado em flagrante por receptação qualificada, tráfico de drogas e crime contra a saúde pública.

Investigações

A investigação aponta que uma empresa situada em Fortaleza, cujo ramo de atividade é o comércio varejista de cosméticos, produtos de perfumaria e de higiene pessoal, comercializaria, através de plataformas de vendas da internet, produtos que possuem a inscrição “venda pública e hospitalar. Proibida a venda ao comércio”. As investigações apuram crimes como peculato, estelionato, falsidade ideológica, falsificação de documentos e lavagem de dinheiro.


Nossa página no Instagram

https://instagram.com/quixeramobim_news?igshid=1ar0nbn5ej0k7

Nossa página no Youtube
https://www.youtube.com/channel/UCWukWdg6Ycj5yHCXSy1GnJg?view_as=subscriber