A Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) apreendeu 16 frascos de um tipo de álcool etílico, na forma líquida, cuja venda é restrita no Brasil. Os produtos foram apreendidos, nessa quarta-feira (18), em uma farmácia localizada no Centro de Fortaleza. Os rótulos dos frascos de 1 litro de álcool etílico informam que o produto tem concentração de 96º GL, valor acima do permitido para comercialização, conforme Resolução nº 46/2002, da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A proprietária do estabelecimento comercial foi conduzida a uma delegacia para prestar esclarecimentos.

Uma denúncia anônima levou os policiais civis da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (Core) até o estabelecimento para verificar a venda irregular de produtos com alta concentração de álcool. A suspeita foi confirmada pelos agentes de segurança pública, que apreenderam os frascos – os produtos eram vendidos aos consumidores a R$ 14,00, a unidade. As embalagens trazem um alerta de que o produto é “exclusivamente de uso institucional” e que é “proibida a venda direta ao público”. A dona da farmácia foi conduzida para o 34º Distrito Policial (Centro) para prestar esclarecimentos e foi liberada após prestar depoimento.

Os frascos de álcool etílico serão encaminhados para a Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) para atestar a concentração informada na embalagem. Caso seja configurada a infração, a proprietária pode responder por crime contra a ordem econômica, com pena de reclusão de 2 a 5 anos e multa.

Venda restrita

A Resolução nº 46, de 20 de fevereiro de 2002, da Anvisa, restringe a industrialização, exposição à venda ou entrega ao consumo do álcool etílico hidratado em todas as graduações e do álcool etílico anidro. O álcool etílico de alta graduação, ou seja, acima de 54° GL, em estado líquido, tem alto poder inflamável e não pode ser vendido para o consumidor final.

Ainda de acordo com a resolução da Anvisa, produtos com graduação do álcool acima de 54º GL só podem ser comercializados na forma de gel ou em embalagens líquidas limitadas a 50 mililitros para o consumidor final. Cabe as vigilâncias sanitárias a fiscalização da venda dos produtos conforme legislação vigente.

Nos acompanhe pelo o Instagram

https://instagram.com/quixeramobim_news?utm_source=ig_profile_share&igshid=pjuhc4khqvfh

Curta nossa página no Facebook

https://www.facebook.com/quixeramobimnews.com.br/