Thiago Gutthyerre Pereira Alves, 31, foi capturado no fim de semana na cidade de Sumé (PB).

Deverá ser recambiado para Fortaleza ainda hoje (21) o homem preso no fim de semana passado no interior da Paraíba, suspeito de participação na morte do prefeito do Município de Granjeiro, no Cariri (a 478Km de Fortaleza). O crime ocorreu em dezembro do ano passado.

João Gregório Neto, o “João do Povo”, foi morto por pistoleiros no dia 24, véspera de Natal, quando fazia sua caminhada diária pelos arredores da cidade, próximo de sua casa. DE acordo com as investigações da Polícia Civil, o crime teve motivação política. O prefeito enfrentava uma forte oposição e era acusado do desvio de verbas públicas. Chegou a sofrer ameaças severas de morte semanas antes do seu assassinato.

Thiago Gutthyerre Pereira Alves, 31 anos, foi capturado pela Polícia Militar da Paraíba, no último domingo (19), em um posto de combustíveis na saída da cidade de Sumé (a 264Km de João Pessoa), e levado para a delegacia do vizinho Município de Monteiro, onde foi constatado com que contra ele havia um mandado de prisão preventiva expedido pela Justiçado Cearpa. Na Paraíba, ele estaria usando documentos falsos e praticando crime de estelionato.

A Secretaria da Segurança Pública e de Defesa Social (SSPDS) do Ceará ainda não se manifestou oficialmente sobre o caso.

Fonte Fernando Ribeiro

Nos acompanhe pelo o Instagram

https://instagram.com/quixeramobim_news?utm_source=ig_profile_share&igshid=pjuhc4khqvfh

Curta nossa página no Facebook

https://www.facebook.com/quixeramobimnews.com.br/