A Corrida Internacional de São Silvestre teve a presença da atleta Maria Joselândia Pereira da Silva, “Jô” como é conhecida, de 46 anos, natural da cidade de Quixeramobim, uma mulher guerreira, batalhadora, enfrenta as dificuldades da vida, mais ainda encontra tempo entre os treinos, dona de casa, e o trabalho. A atleta da academia Moldados a Ferro, chegou preparada para percorrer os 15 km de maratona vestida com a blusa da academia.

A garçonete Maria Joselândia fechou a prova, a mesmo vivendo o auge de sua carreira, a quixeramobinense de 46 anos, estabeleceu metas pouco ambiciosas para a São Silvestre, e agradeceu o empresário “Rubens Alves” da academia Moldados a Ferro, o qual apostou no seu potencial. O empresário investirá no ano de 2020, na atleta que possa representar e levar o nome da cidade de Quixeramobim, para o mundo.

A São Silvestre teve a participação recorde de 35 mil corredores. Com o fim do horário de verão, a tradicional prova teve a largada antecipada em uma hora para evitar o forte calor. Os atletas da elite tiveram de acordar mais cedo para chegar à Avenida Paulista e se preparar para percorrer o trajeto de 15 km pelas ruas da capital paulista. A elite feminina começou o trajeto às 7h40, pouco antes do início do pelotão masculino, que partiu às 8h05.

Assista os últimos metros emocionante, da atleta Maria Joselândia Pereira da Silva, que a todo momento agradecer a Deus por terminar a prova.

Nos acompanhe pelo o Instagram

https://instagram.com/quixeramobim_news?utm_source=ig_profile_share&igshid=pjuhc4khqvfh

Curta nossa página no Facebook

https://www.facebook.com/quixeramobimnews.com.br/